Na hora de comprar um imóvel, tudo começa com a análise da planta baixa. Esse desenho traz muito mais informações do que olhos leigos, à primeira vista, podem perceber. Por isso, para desvendá-las é preciso enxergar além da distribuição dos cômodos e de suas respectivas metragens.

Na prática, é como se você estivesse olhando de cima para o seu futuro lar. Graças à planta baixa, é possível conhecer as características mais importantes do imóvel antes mesmo de visitá-lo. Afinal, financeiramente, vale a pena comprar um imóvel na planta, mas isso não significa adquiri-lo às escuras!

Pensando nisso, neste post veremos exatamente como se deve analisar uma planta antes de realizar a compra. Interessado? Continue lendo e confira!

O que é e como analisar a planta baixa de um empreendimento

A planta, basicamente, é um desenho feito em AutoCAD por engenheiros ou arquitetos, a partir de um corte horizontal a 1,5 m de altura do chão. Nele, cada metro corresponde a uma unidade de medida estabelecida na escala.

Ali constam as disposições dos acessos, áreas permeáveis, ambientes internos e diferentes níveis e pavimentos, mostrando como se dá a integração entre os espaços. Caso haja um único piso, há uma planta baixa para toda a área. Se houver mais de um pavimento, há mais plantas baixas.

O desenho contém também as medidas (largura, comprimento e espessura) de paredes — algumas delas com função estrutural —, portas e janelas (a partir das quais é possível prever as condições de insolação e ventilação no imóvel). Como complemento, existem as plantas hidráulicas, com indicações de encanamentos, e elétricas, com tubulações, fiações, tomadas, entre outros elementos.

Por fim, na planta baixa ainda aparecem localizações para pias, louças sanitárias e tanques, bem como eletrodomésticos grandes e até sugestões de posicionamento para os principais armários.

Como comprar um imóvel apenas olhando a planta baixa

Existem dois critérios determinantes para a qualidade de vida e o bem-estar em qualquer lar: a insolação e a ventilação.

A primeira considera que, se o sol nasce no Leste e se põe no Oeste, a face Norte recebe insolação máxima. Então, se você preferir um posicionamento mais equilibrado, opte por um imóvel com face Leste, a qual recebe mais sol durante o Inverno e menos no Verão.

Quanto ao outro fator importante, a ventilação, analise se há uma abertura para entrada do ar e outra para saída, o que garante que ele circule pelos ambientes. Na planta baixa, repare se há janelas voltadas para mais de uma fachada.

Ainda é importante observar a ventilação nos banheiros, pois, devido à umidade gerada pelo chuveiro, é adequado que os mesmos tenham ventilação natural para melhor circulação de ar. Também recomendamos que as cozinhas tenham ventilação natural, pois isso permite uma melhor circulação de ar e facilita a depuração das gorduras.

Assim, com boa insolação e uma ventilação cruzada, o uso de aparelhos como o ar-condicionado é reduzido, o que colabora para a economia nas contas de água e luz. Ao mesmo tempo, previne-se o aparecimento de irritações e alergias respiratórias.

4 pontos para avaliar antes de comprar um imóvel na planta

Além de todos os fatores que já citamos, existem outros detalhes e cuidados que precisam ser levados em consideração antes de se efetuar a compra de um imóvel na planta. Confira:

1. Disposição dos móveis

Caso você não queira comprar novos móveis ao se mudar, quando estiver estudando a planta do imóvel certifique-se de que os cômodos comportam todos os seus objetos de forma confortável.

2. Conheça outros empreendimentos da construtora

O imóvel ainda não está pronto, mas a construtora já tem outros empreendimentos na cidade, certo? Visitar esses locais e, se possível, conversar com os moradores e síndicos é uma boa maneira de conhecer o trabalho da empresa.

3. Leia o contrato com muita atenção

Analise atentamente todas as cláusulas do contrato de compra e venda. Observe o valor das taxas, os prazos e compromissos que deverão ser cumpridos por ambas as partes. De preferência, faça isso com a ajuda de um profissional especializado.

4. Verifique se o seu orçamento

Uma das vantagens de comprar um imóvel na planta é o seu preço mais acessível, mesmo assim, é preciso ter certeza de que as parcelas não vão comprometer o orçamento familiar.

Vale lembrar que o valor das prestações pagas à construtora durante a construção não sofrem com a incidência de juros, mas são corrigidas de acordo com o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção).

As vantagens de comprar um imóvel na planta

Adquirir um imóvel na planta tem mesmo inúmeras vantagens — não é por acaso que eles estão sendo escolhidos por cada vez mais compradores nos últimos anos. Instalações modernas, preço acessível e documentação simplificada são alguns dos pontos positivos desse tipo de aquisição, mas ainda há outros. Vejamos:

Flexibilidade no pagamento

Ao comprar um imóvel na planta, fica muito mais fácil negociar as condições de pagamento. Muitas vezes, é permitido pagar a entrada em parcelas mensais até a entrega das chaves, por exemplo.

Valorização do imóvel

Um imóvel comprado na planta tem um valor mais acessível do que um imóvel pronto para morar. Sendo assim, a aquisição de imóveis em construção é um excelente investimento. Ao final das obras, principalmente se o bairro escolhido tiver uma boa infraestrutura, o valor do imóvel vai aumentar.

Possibilidade de adaptação

Como o imóvel ainda não foi construído, é possível solicitar pequenas alterações para que o local atenda melhor às necessidades dos moradores.

Obviamente, as sugestões precisam estar dentro das opções da construtora. Mesmo assim, essa é uma vantagem importante, já que faz com que o proprietário evite reformas no futuro.

O que observar na primeira visita feita pessoalmente ao imóvel

Observe a vista das janelas e avalie se o projeto atende aos desejos e necessidades da família. Pergunte se a planta permite fazer mudanças caso seja necessário adaptá-la futuramente. Também é válido pesquisar os dados sobre a segurança da região e analisar a infraestrutura do bairro, comércio, opções de lazer, hospitais.

Ainda, não se esqueça de verificar o trânsito da região e como se dão os acessos em dias e horários diferentes. Afinal, observar a distância entre o imóvel e os lugares em que os moradores precisam ir diariamente é fundamental para a qualidade de vida.

Por fim, caso tenha comprado na planta, lembre-se de observar se a estrutura está adequada ao que foi combinado no contrato. Com todos esses cuidados, suas chances de acertar na escolha na escolha do lar, mesmo que na planta, são grandes!

Como vimos, é sempre importante se informar muito bem antes de comprar um imóvel e escolher uma construtora de confiança. E esse é o caso da AMX Property Incorporadora e Construtura, uma empresa que trabalha com excelência para realizar sonhos. Então, precisa de ajuda para encontrar o seu lar em Porto Alegre? Entre em contato conosco!

Para saber mais sobre o mercado imobiliário, assine nossa newsletter!

Autor

Escreva um comentário

Share This