Category

Decoração

Category

Cozinha americana: você conhece essa tendência?

Dizem que o lugar mais acolhedor da casa é a cozinha não é mesmo? O estilo de cozinha americana possibilita maior integração entre quem está cozinhando e o restante da família, por isso, vem sendo muito adotado.

Neste modelo a cozinha fica incorporada à sala, assim, é possível conciliar os momentos de preparo das refeições com a companhia de familiares e amigos. Com a rotina agitada, nada melhor do que aproveitar todas as brechas da agenda e dividir o tempo com quem se ama, não é?

Você já conhece essa opção? Confira, no post de hoje, algumas dicas para planejar um ambiente integrado e acolhedor para sua casa!

A popularização da cozinha americana

As cozinhas tradicionais eram amplas e abrigavam também o local para fazer refeições. Com o passar dos anos a sala de jantar foi separada da cozinha, criando ambientes menores e mais fragmentados.

A cozinha americana veio como uma alternativa. Nessa opção a separação de ambientes se dá por meia parede ou bancada, proporcionando o efeito de união entre os cômodos, amplitude e aconchego.

A bancada fica comum à sala e à cozinha, podendo ser usada para refeições rápidas ou como suporte. O modelo vem sendo muito utilizado, pois, possibilita um melhor uso dos espaços, além de tornar o momento de preparação dos alimentos um instante de convívio.

A ideia pode ser considerada tanto para aproveitamento de pequenas áreas, como otimização do tempo em casa.

Se outrora a cozinha era considerada área pertencente aos serviços da casa, hoje é vista como área social e de convivência. A proposta permite unir os ambientes e dá a sensação de aconchego, pois une a família nos mais diversos momentos.

As dicas para ter uma cozinha americana

Invista na decoração

Como a cozinha passa a ser parte social da casa, é importante que sua decoração seja condizente com o estilo adotado nas demais partes sociais. Portanto, escolha os eletrodomésticos de acordo com o restante do décor.

Aproveite a união dos ambientes para utilizar peças que destaquem, mas lembre-se de tomar muito cuidado para não deixar a bagunça à mostra.

Selecione o tipo de ilha adequado

A ilha, elemento marcante da cozinha americana — que usualmente é o anteparo de separação entre a sala e a cozinha —, deve ser pensada de forma que atenda as necessidades do usuário.

Ela pode ser utilizada para preparo de alimentos, para refeições rápidas, para armazenamento de utensílios e eletrodomésticos, ou simplesmente pode ser uma bancada de apoio.

O uso deve ser considerado e avaliado para decidir qual o melhor modelo. Lembrando que a bancada de separação pode ser feita em alvenaria, mobiliário ou pedra, dependendo do efeito estético desejado e do uso mais frequente.

Use o mesmo tipo de piso nos dois ambientes

Outra dica é utilizar o mesmo piso na sala e na cozinha. Seguir com o mesmo revestimento aumenta a sensação de amplitude do ambiente, que é ótima para pequenos espaços e incrementa a percepção de ser uma área comum.

E você, já conhecia as vantagens de uma cozinha americana? Quer saber mais dicas para sua casa e dia a dia? Curta nossa página no Facebook e confira todas as atualizações!

5 dicas para decorar apartamentos pequenos

Decorar pequenos espaços pode parecer desafiador, mas não há nada que não possa ser resolvido com uma boa dose de criatividade. O ideal é resumir o estilo de vida ao essencial e lançar mão de alguns truques de arquitetura.

Quer saber mais? Confira nossas cinco dicas para decorar apartamentos pequenos!

1. Faça um bom planejamento

 Fazer um planejamento é essencial para ter sucesso na hora de decorar um apartamento pequeno. É preciso pensar na casa como um todo! Pesam as questões como a área disponível, a funcionalidade dos espaços e o perfil dos moradores. 

2. Leve em conta a funcionalidade do ambiente

Para que o cômodo possa ser aproveitado em todo seu potencial, é preciso considerar como ele será utilizado no dia a dia. Veja, abaixo, algumas sugestões para decorar alguns ambientes pequenos.

Quarto 

Uma boa dica para poupar bastante espaço nos quartos pequenos é usar a criatividade para garantir os espaços para guardas roupas e outros objetos. Você pode fazer isso, por exemplo, apostando na multifuncionalidade de alguns móveis. 

Hoje em dia, é bem fácil encontrar camas com gaveteiros e prateleiras acopladas embaixo do estrado, onde antes seria uma área vazia. Outro móvel que pode ser aproveitado é o baú, que pode ser adaptado para também ser um banco bonito e prático para o dia a dia.

Sala

Para as salas de estar pequenas, vale a máxima: menos é mais! Evite dispor muitos móveis, como mesas de centro, e aposte apenas no essencial. Um sofá e um puff ou poltrona já podem ser o suficiente para você aproveitar os momentos de descanso com a família e amigos. 

Outra boa ideia é aproveitar o espaço vertical do cômodo, com estantes no lugar de mesas de canto e aparadores. Assim, você terá superfícies suficientes para dispor itens pessoais e objetos decorativos sem prejudicar a circulação do cômodo. 

Banheiro

Para aproveitar o espaço do banheiro, o ideal é apostar na praticidade. Ganchos, prateleiras e nichos aéreos podem ajudar bastante, garantindo um lugar certo para todos os objetos essenciais sem ocupar muito espaço

O uso de espelhos também ajuda a criar a sensação de que o espaço é mais amplo, assim como o aproveitamento de luz natural. 

3. Use cores leves

Em qualquer ambiente, as cores leves e neutras ajudam a criar uma sensação de conforto e tranquilidade. Visualmente, os móveis e revestimentos claros parecem ocupar menos espaço e conferem um ar de amplitude ao cômodo. 

Para os décors mais modernos, é possível incluir as cores em alguns pontos estratégicos, como em pendentes ou almofadas. Assim, o ambiente ganhará um pouco mais de vida, sem ter a sua disposição comprometida.

4. Escolha móveis adequados

Nos apartamentos pequenos, nada de escolher móveis desnecessários. Todas as peças escolhidas devem ser essenciais para o dia a dia da casa. Um projeto de móveis planejados pode te ajudar a compor o ambiente da melhor maneira, de acordo com as suas necessidades. Além disso, uma boa ideia é aproveitar os móveis multifuncionais ou expansíveis. 

5. Lance mão de alguns truques de decoração

Além do uso de cores claras, alguns truques de decoração podem dar ao ambiente uma sensação de uma amplitude maior. Um deles é aplicar muitos espelhos grandes pela casa, já que eles passam a ideia de continuidade do ambiente. 

Outra estratégia da arquitetura de interiores é apostar em papéis de parede com listras: as horizontais fazem parecer que o ambiente é mais largo, enquanto as verticais dão a sensação de que o pé direito é mais alto. 

Com esses pequenos truques de decoração, os apartamentos pequenos podem ser compostos de forma harmônica, funcional e muito elegante. Conhece mais alguma dica? Compartilhe com a gente nos comentários!

Quer usar plantas na decoração? Veja 4 tendências

Hoje em dia, a utilização de plantas na decoração de casas é considerada uma tendência. Além de deixar o ambiente mais agradável, delicado e bonito, esse é um jeito de levar frescor e, ao mesmo tempo, um contato mais próximo com a natureza. Por esse motivo, a Casa Cor, juntamente com grandes profissionais da área, mostram as plantas como uma tendência de decoração e, como é possível utilizá-las em um cômodo.

Com base nisso, vamos mostrar no artigo de hoje algumas incríveis formas de decorar utilizando as plantas. Vale mencionar que esse é um meio decorativo que pode ser utilizado em todos os espaços da sua casa ou do seu condomínio. Se você tem curiosidade no assunto, confira as principais tendências!

1. Aproveitar as plantas secas na decoração

As plantas secas, caracterizadas por estarem mortas, são tendências decorativas e, por isso, você pode aproveitá-las em seu apartamento. Além de ser uma ação sustentável, essa é uma maneira de criar uma decoração bonita e com personalidade, mesmo utilizando uma natureza imperfeita.

Pequenas espécies secas e com galhos, por exemplo, podem ser colocadas em recipientes de vidro ou em garrafinhas, levando um toque de delicadeza ao espaço. Outra ideia interessante é emoldurar algumas folhas de plantas secas em quadros, criando pôsteres botânicos incríveis para compor a decoração do ambiente.

2. Utilizar plantas na decoração do quarto

Embora essa seja uma decoração não muito convencional para os quartos, as plantas são capazes de oferecer mais aconchego e evidenciar os demais itens decorativos do ambiente. Existem basicamente duas formas principais de fazer isso:

  • de um jeito mais sutil, utilizando, por exemplo, suculentas sobre um criado-mudo, jiboias sobre prateleiras ou perto da janela e pequenos galhos de eucalipto levemente perfumados dentro de recipientes de vidro;
  • de um jeito mais intenso, utilizando, por exemplo, a espada-de-são-jorge em um canto do quarto (até mesmo porque ela aumenta os níveis de oxigênio e purifica o ar), uma figueira próxima à janela e uma palmeira posicionada em uma área de iluminação.

3. Investir em plantas no banheiro

Capazes de oferecer calma, reduzir a umidade, acabar com as bactérias e deixar o ar com mais qualidade, as plantas também podem ser usadas no banheiro de inúmeras formas. Entretanto, é importante buscar tipos mais rústicos, de baixa manutenção e que resistam à umidade elevada e à iluminação indireta, como orquídeas, bromélias, espada-de-são-jorge e plantas-aranha. Algumas sugestões para colocá-las são:

  • em prateleiras;
  • dentro de vasinhos sobre as estantes;
  • em vasos suspensos;
  • em um pequeno espaço destinado a um terrário;
  • em caso de espécies maiores, em grandes vasos em um canto do cômodo.

4. Buscar diferentes tipos de plantas para decorar

Por fim, é interessante buscar diferentes espécies de plantas para decorar, incluindo os tipos florais. É importante falar que elas devem ser ideais para ambientes internos e devem ser de fácil manutenção, garantindo maior vivacidade. Alguns modelos são: maranta, antúrio, jiboia, samambaia, cacto, lavanda, bromélia, jacinto, cravo, orquídea e açucena.

Ainda é válido apostar na decoração com plantas sobre o mobiliário, como em estantes, em prateleiras e em aparadores. Nesses casos, prefira vasos menores e deixe-os misturados com livros, quadros e outros itens decorativos.

Agora que você viu quatro das principais tendências ao usar plantas na decoração, não perca tempo e invista em suas espécies. Não se esqueça de que é uma forma de deixar o seu imóvel mais agradável, fresco, bonito e com uma decoração mas delicada, que proporciona um aconchego maior para toda a família.

Se você gostou desse artigo, curta a nossa página no Facebook, siga o nosso Instagram e cadastre-se em nosso LinkedIn para conferir outros assuntos parecidos com esse. Até breve!

Entenda qual a importância do acabamento de qualidade em uma obra

A casa própria é algo com que muitas pessoas sonham. Os motivos são muitos: sair do aluguel, aumentar o patrimônio, dar mais segurança à família, investir em algo seguro. Só que, ao chegar no estágio final da construção, uma enorme dúvida que surge é sobre o acabamento da obra. Afinal, como fazer para que ele esteja à altura das suas expectativas e do seu orçamento?

Então, para ajudá-lo na tarefa de identificação dos aspectos fundamentais de um acabamento, separamos abaixo algumas dicas essenciais. Confira!

Acabamento da obra: fechando com chave de ouro

A fase de acabamento da obra é aquela na qual serão incluídos os elementos que estarão à vista e que ajudarão a definir a qualidade final do projeto. Isso significa que, entre esses itens, estarão pisos, forros, louças, metais, esquadrias etc.

Assim, a escolha detalhada de cada um deles fará toda a diferença no resultado final. Uma madeira escura demais no piso, por exemplo, pode transformar a decoração de um ambiente em um grande pesadelo.

Além disso, imóveis com acabamento de qualidade são mais valorizados no mercado e proporcionam mais qualidade de vida para as pessoas que moram nele. Portanto, é muito importante que você fique atento a todos os pormenores.

Planejamento como fator de sucesso

O acabamento da obra costuma exigir muita paciência por parte dos proprietários. É normal ficar ansioso para terminar a construção, porém é preciso cuidado para não apressar o processo e comprometer a qualidade do produto final — no caso, o seu lar.

Nesse sentido, uma ótima forma de controlar os nervos é por meio do planejamento. Dedique um tempo para fazer um plano completo, incluindo etapas e checklists. Ele vai ajudá-lo a perceber o progresso já feito, a identificar o que ainda falta e a entender como cada parte se integra ao todo.

Além disso, planejar ajuda no controle do orçamento. Após tanto tempo dedicado às finanças para a compra do imóvel, nada mais justo do que ter ferramentas para controlar em que cada centavo será aplicado.

Pesquisa para eleger os melhores materiais

Mais da metade do valor de uma construção costuma ser aplicado no acabamento da obra. Assim, se tiver que elaborar uma lista de prioridade para alocar o orçamento, comece pelos pisos.

Com o passar do tempo, eles são os itens que costumam sofrer os maiores desgastes. Portanto, precisam ser de ótima qualidade e adequados ao espaço. Nos banheiros, por exemplo, eles precisam ser antiderrapantes para evitar acidentes.

Dê atenção especial, também, à durabilidade. De nada adianta poupar na compra, adquirindo materiais mais baratos, e ter que, pouco tempo depois, fazer uma troca ou reposição. Casa é feita para dar prazer e não dor de cabeça.

Cuidado na escolha do estilo

Tudo bem querer que sua casa seja estilosa, mas é preciso sempre levar em consideração que há modas que são passageiras. O mercado da construção está em constante evolução. Assim como no da moda, nele também surgem diferentes e inusitadas opções para fazer o acabamento.

No entanto, na hora de decidir, não se renda ao que você vê em fotos ou vídeos: leve em consideração o seu estilo; a qualidade e a facilidade de compô-lo com diferentes elementos. Faça a personalização com detalhes e com objetos decorativos.

Então, a não ser que você esteja preparado para viver por anos com uma pia de cozinha laranja fluorescente — ou disponha de recursos para trocá-la assim que der vontade — opte por opções mais clássicas e atemporais.

Importância da execução

Por fim, para conseguir que o acabamento da obra seja de extrema qualidade, não abra mão dos bons profissionais. Eles certamente vão auxiliar você a definir os melhores acabamentos e a garantir um bom uso dos materiais.

Esperamos que você tenha gostado das nossas dicas para conseguir um excelente acabamento da obra! Se está procurando mais informações para adquirir seu imóvel com acabamento de primeira, entre em contato com a gente. Estamos à disposição para esclarecer todas as suas dúvidas!